Eleições

Paciente internado com suspeita de ebola pode ser liberado hoje

Governo aguarda contraprova para garantir que o vírus ainda não chegou ao País

Paciente internado com suspeita de ebola pode ser liberado hoje

O africano Souleymane Bah, de 47 anos, internado no Rio de Janeiro com suspeita de ebola, pode ser liberado nesta segunda-feira (13) caso a contraprova laboratorial ateste que ele não foi infectado pelo vírus.

Por precaução, ele e as pessoas com quem teve contato no Brasil estão sendo acompanhadas pelos agentes do governo. 

Guiné (país de origem de Bah), Libéria e Serra Leoa são as três nações africanas onde ocorrem os surtos mais intensos da doença, que já matou 4.033 pessoas segundo o último balanço da OMS (Organização Mundial da Saúde). 

O primeiro exame feito no africano deu negativo, mas o ministro da Saúde, Arthur Chioro, ressaltou na última sexta-feira (10), que a presença da doença em território nacional só será descartada com a contraprova. 

Especialistas 

Considerando a estabilidade do quadro do paciente, que está internado em regime de isolamento total no Instituto Evandro Chagas, o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia, Érico Arruda, declarou à Agência Brasil que é improvável que o africano esteja com a doença. 

— Do ponto de vista clínico é improvável que seja ebola, mas o procedimento do Ministério da Saúde está correto em investigar o caso, já que o paciente teve febre e esteve em um país onde está havendo a epidemia.

Em entrevista ao R7, o infectologista e pediatra Marco Aurélio Sáfadi, da Santa Casa de São Paulo, declarou que a chance do ebola chegar ao Brasil é mínima. Veja a explicação do especialista na íntegra.

R7

Comentários