Economia

Presidente do Conselho Mundial de Artesanato para América Latina visita Celeiro Espaço Criativo

“Fiquei bem impressionada com a qualidade dos trabalhos que encontrei”

Presidente do Conselho Mundial de Artesanato para América Latina visita Celeiro Espaço Criativo

A presidente do Conselho Mundial de Artesanato para América Latina, Barbara Velasco, foi recebida pela primeira-dama de João Pessoa, Maísa Cartaxo, nesta quarta-feira (25), no Celeiro Espaço Criativo, para conhecer o trabalho dos artesãos locais.

“Fiquei bem impressionada com a qualidade dos trabalhos que encontrei”, comentou Barbara Velasco que, junto com os coordenadores do programa João Pessoa Cidade Criativa, Marianne Góes e Eduardo Barroso, discutiram sobre as possibilidades de novas parcerias na área na cidade de João Pessoa.

A Capital passou a integrar a Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco (RMCC), no final de 2017, após um longo processo de credenciamento, que levou em consideração as atividades desenvolvidas nos últimos cinco anos de estímulo aos empreendimentos da economia criativa, mas também, e principalmente, as propostas de ações para os próximos cinco anos, cujos resultados alcançados deverão ser apresentados à Unesco no final de 2022.

Embora a entrada na Rede Mundial seja feita em função da importância dada pela cidade a um dos sete segmentos da Economia Criativa definidos pelas Unesco (Arte Popular e Artesanato; Artes midiáticas, Cinema, Design, Gastronomia, Literatura e Música), a cidade de João Pessoa poderia ter pleiteado seu reconhecimento em qualquer um desses segmentos, pois possui ações expressivas em todos eles, em particular na música e no cinema. Contudo, optou-se pelo artesanato por ser o segmento mais necessitado de um apoio institucional para sua revitalização.

“Isso, entretanto, não restringe as ações do programa somente a esse segmento, cuja atuação perpassa de modo transversal todas as demais áreas da economia criativa, de modo convergente com as orientações emanadas da Unesco”, explicou Marianne Góes.

O polo local do Cidade Criativa João Pessoa vem desenvolvendo vários projetos estruturantes que darão respaldo regional, a exemplo da criação do Laboratório de Inovação Cultural (Labin), a fábrica social de artesanato e outros. Há projetos estratégicos, como a realização da pesquisa Memória da Cultura Material e Imaterial de João Pessoa, em parceria com a UFPB, Cartografia das Singularidades Culturais de João Pessoa, que tem como parceiro o Sebrae e colaboração da Universidad Iberoamericana de Puebla (México); projeto Saberes e Sabores da Paraíba e ainda seminários, cursos internacionais para a economia criativa e o artesanato.

Secom/PMJP

Comentários