Brasil

Conheça o pai de Eduardo Campos

Maximiano Campos, pai de Eduardo Campos, também morreu em agosto

Conheça o pai de Eduardo Campos

O mês de agosto deixou marcas na história da família Campos. Além de Eduardo Campos e seu avô materno, Miguel Arraes, que morreram no mesmo dia 13 de agosto, de 2005 e 2014, respectivamente, o pai do candidato à presidência, Maximiano Accioly Campos, faleceu em 6 de agosto de 1998, aos 56 anos. Também pernambucano, o escritor e poeta morreu de complicações cardíacas, segundo reportagem da revista Época.

Maximiano casou-se com Ana Lúcia Arraes de Alencar neste mesmo mês, em 9 de agosto de 1964. Um ano depois, em 10 de agosto de 1965, nascia seu primogênito, Eduardo Campos. O outro filho, Antônio Campos, nasceu em 25 de julho de 1968.

Em 2002, a família criou o Instituto Maximiano Campos, que pretendia preservar a memória e a obra do escritor. Formado em Direito, o pai de Eduardo é autor de 17 livros, cinco deles com publicação póstuma. O mais conhecido é o romance “Sem lei nem rei”, que narra as relações de poder entre coronéis e cangaceiros na Zona da Mata nordestina. A página do instituto no Facebook destacou algumas das frases mais marcantes da obra, entre elas: “Em vez de desfecho, a morte pode ser um grande início que nos desperte do sonho da vida”.

Segundo a reportagem da Época, Maximiano sofria de depressão. “Meu pai deixou para nós um legado de muita austeridade”, disse Campos em entrevista à revista. “Foi um homem de muita coragem, muito leal, muito sério, um homem que sempre valorizou o conhecimento”.

Miguel Arraes

Miguel Arraes morreu aos 88 anos vítima de infecção generalizada. Ele era a principal influência política de Eduardo Campos. Em 1990, depois de ter sido deputado estadual e federal pelo PMDB, além de governador de Pernambuco por duas vezes, fundou o partido Partido Social Democrático (PSD). Desde o início do partido, Eduardo participava da direção e sempre foi cotado para ser o sucessor do avô. Era a primeira vez que ele se candidatava à presidência da República.

Queda de avião

Eduardo Campos morreu na queda de um avião em Santos, no litoral paulista. Além do político, também faleceram Alexandre da Silva, fotógrafo; Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor de imprensa; Geraldo da Cunha, piloto; Marcos Martins, piloto; Pedro Valadares Neto, assessor de imprensa e Marcelo Lira, cinegrafista.

Eduardo Campos e mais 6 pessoas morrem em acidente de avião em Santos - SP

Eduardo Campos e mais 6 pessoas morrem em acidente de avião em Santos - SP

A queda da aeronave modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, ocorreu pouco depois das 10h. A poucos metros do local do acidente funcionam uma escola infantil e uma academia de ginástica. A região tem casas e comércios.

“A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, diz nota da Aeronáutica.

Extra

Comentários